Discipulado

Discipulado

manancial de Aguas Vivas

Jeremias 2:13 Porque o meu povo fez duas maldades: a mim me deixaram, o manancial de águas vivas, e cavaram cisternas, cisternas rotas, que não retém águas”.
Introdução:
· Às vezes encontramos Deus fazendo certos comentários, afirmações, declarações a respeito de certas atitudes de seu povo, que ficamos um pouco assustados.
· Outras vezes encontramos o próprio Deus fazendo acusações sérias a respeito da vida espiritual de seu povo é isto traz preocupação.

Transição:
· O texto lido faz menção a uma atitude generalizada, ou seja, uma atitude nacional, onde não somente uma pessoa, família, tribo resolve abandonar ao Senhor, Deus, mas uma apostasia geral.
· Deus fala que com esta atitude eles haviam cometido duas maldades,a primeira de abandonarem o Senhor, e, a segunda de tentarem viver a vida religiosa por esforços próprios.

Tema: Voltando ao manancial de águas vivas.

I- O questionamento de Deus!
Jeremias 2:4-5 Ouvi a palavra do Senhor, ó casa de Jacó e todas as famílias da casa de Israel. Assim diz o Senhor: Que injustiça acharam vossos pais em mim, para se afastarem de mim, indo após a vaidade e tornando-se levianos.

II- O diagnóstico de Deus!
Jeremias 2:8 Os sacerdotes não disseram: Onde esta o Senhor? E os que tratavam da lei não me conheceram, e os pastores prevaricaram contra mim, e os profetas profetizaram por Baal e andaram após o que é de nenhum proveito.
a- Os sacerdotes não disseram: Onde esta o Senhor?
b- Os que tratavam da lei (escribas) não me conheceram.
c- Os pastores prevaricaram contra mim.
d- Os profetas profetizaram por Baal e andaram atrás de cousas de nenhum proveito.

III- As conseqüências da negligencia espiritual.
Jeremias 2:13 Porque o meu povo fez duas maldades: a mim me deixaram, manancial de águas vivas, e cavaram cisternas, cisternas rotas, que não retêm águas.
Manancial: Que mana incessantemente, nascente de água, fonte, origem.
Cisternas: Reservatório, abaixo do nível do solo onde se conserva águas pluviais ou outras.

a- Manancial de águas vivas!
· Isso faz menção a glória de Deus, a unção do Espírito Santo. A capacitação da parte de Deus, o revestimento do poder do alto, o batismo no Espírito, o recebimento de talentos, dons, ministérios.
b- Cisternas rotas.
· Faz menção do abandono da gloria de Deus e da busca de coisas que trás pouco proveito e muito trabalho.
· Isso faz menção a todo trabalho que queremos fazer à Deus, mas sem a direção dele.
· Isso faz alusão a sedução do cristianismo.
· Dos pacotes prontos onde a solução para todos os desafios da igreja.
· Queremos realizar a obra que somente o Espírito Santo pode realizar!

Conclusão:
Voltando ao manancial de águas vivas!
Isaias 44:3 “Derramarei água sobre o sedento e rios de água viva sobre a terra seca, derramarei do meu Espírito sobre tua posteridade e a minha benção sobre os seus descendentes.
Ezequiel 47:1-12 As torrentes purificadoras e do crescimento espiritual para o povo Deus.
João 4:14 Mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede, porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água a jorrar para a vida eterna.

João 7:37-38 E, no ultimo dia, o grande dia da festa, Jesus pôs-se em pé e clamou, dizendo: Se alguém tem sede, que venha a mim e beba. Quem crê em mim, como diz a Escritura, rios de água viva correrão do seu ventre!


Como é o Deus a quem servimos

Isaias 42:8-9 “Eu sou o Senhor; este é o meu nome; a minha glória, pois a outro não darei, nem o meu louvor, às imagens de escultura. Vejam! As profecias antigas aconteceram, e as novas eu anuncio; antes de surgirem, eu as declaro a vocês”.

Tema: Como é o Deus a quem nós servimos!

I- Um Deus zeloso.
Deuteronômio 5:8-10 Não farás para ti nenhum ídolo, nenhuma imagem de qualquer coisa no céu, na terra ou nas águas debaixo da terra. Não te prostrarás diante delas e não lhes prestarás culto, porque eu, o Senhor, o teu Deus, sou Deus zeloso, que castigo os filhos pelo pecado de seus pais até a terceira e quarta geração daqueles que me desprezam, mas trato com bondade até mil gerações os que me amam e obedecem os meus mandamentos.

II- Porque Deus e zeloso ou tem ciúmes de nós!
a- Porque as coisas que as pessoas consagram aos ídolos são consagradas a demônios e não a Deus!
I Coríntios 10:19-20 Que digo, pois? Que o sacrificado ao ídolo é alguma coisa? Ou o próprio ídolo tem algum valor? Antes, digo que as coisas que eles sacrificam, é a demônios e não a Deus; e eu não quero que vos torneis associados aos demônios.
b- Deus abomina quando invocamos deuses estranhos!
Jeremias 5:7 Como, vendo isto, te perdoaria? Teus filhos me deixam a mim e juram pelos que não são deuses.

III- Um Deus que deseja que todos o sirvam!
Salmo 33:12 Como é feliz a nação que tem o Senhor como Deus, e bem aventurado e o povo que ele escolheu para sua herança.
· Como esta nação será feliz se hoje ela para, para dar ao ídolo a gloria e o louvor que só pode ser dado a Deus.
·
IV- Um Deus que deseja que confessamos a Jesus como Senhor de tudo que temos, e somos!
Filipenses 2:9-11 Por isso Deus o exaltou ã mais alta posição e lhe deu O nome que está acima de todo o nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho, nos céus, na terra e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor para a glória de Deus Pai.
Êxodo 13:1 E disse o Senhor a Moisés: Consagrem a mim todos os primogênitos…

· Consagrem a Deus todos os vossos filhos, casamento, família, trabalho, igreja, cidade, projetos, sonhos.


o caminho da renovação espiritual

II Crônicas 29:1-2 Tinha Ezequias vinte e cinco anos de idade quando começou a reinar…. E fez o que era reto aos olhos do Senhor, conforme tudo quanto fizera Davi, seu pai.

Tema: O caminho da renovação espiritual.

I- Quando dispomos em nosso coração andar com Deus, num tempo em que os demais estão em decadência espiritual (II Reis 18:9, 10, 12).
O homem não é um produto do meio: Vivemos também em uma sociedade decadente: Os valores absolutos estão sendo destruídos. A verdade esta sendo escarnecida. A família esta sendo destruída. O casamento esta sendo ridicularizado. A honestidade esta se tornando um valor em extinção. A pureza moral esta desaparecendo. A piedade esta desprezada. II- Quando dispomos em nosso coração andar com Deus, mesmo sem exemplo dentro de nossa casa (II Reis 18:1).
Ezequias não tinha testemunho dentro de sua própria casa. Seu pai, o rei Acaz, era um homem ímpio, idolatra, perverso e assassino. Ele queimou seus próprios filhos em altares pagãos. Ele tirou o altar de Deus da Casa de Deus e colocou um altar de um templo pagão.Ezequias não tinha um bom modelo dentro de casa. Mas ele escolheu ser diferente. Ele rompeu com a sua tradição familiar. III- Frutos da renovação espiritual. (II Crônicas 29:2-5)
3.1. Uma reforma de vida.
V. 5 No Senhor, Deus de Israel, confiou, de maneira, que depois dele, não houve seu semelhante entre todos os reis de Judá, nem entre os que foram antes dele.
Podemos ser melhor, a renovação precisa começar pela minha vida. 3.2. Uma reforma do Templo de Deus.
a- Quebrou os ídolos (II Reis 18:4)
V.4 Este tirou os altos, e quebrou as estatuas, e deitou abaixo os bosques, e fez em pedaços a serpente de metal que Moisés fizera
b- Abriu a Casa de Deus (II Crônicas 29:3)
II Crônicas 29:3 Ele, no primeiro ano de seu reinado, no mês primeiro, abriu as portas da Casa do Senhor e as reparou.
c- Santificou os obreiros e tirou toda imundícia da Casa de Deus (II Crônicas 29:5)
II Crônicas 29:5 E lhes disse: Ouvi-me, ó levitas! Santificai-vos agora, e santificai a Casa do Senhor, Deus de vossos pais, e tirai do santuário a imundícia.
c- Abriu a Casa de Deus (II Crônicas 29:3)
II Crônicas 29:3 Ele, no primeiro ano de seu reinado, no mês primeiro, abriu as portas da Casa do Senhor e as reparou.
e- Restaurou os dízimos na Casa de Deus (II Crônicas 31:5,6,11,12)
II Crônicas 31:5-6 Os filhos de Israel trouxeram muitas primícias de trigo, e de mosto, e de azeite, e de mel, e de toda a novidade do campo; e também os dízimos de tudo trouxeram em abundancia. E os filhos de Israel e de Judá também trouxeram dízimos das vacas e das ovelhas e dízimos das coisas sagradas que foram consagradas a Deus; e fizeram muitos montões.
f- Celebrou a Páscoa com grande entusiasmo (II Crônicas 30:23-27)
1. A páscoa gira em torno do cordeiro (Jesus é o Cordeiro de Deus).
2. A Páscoa fala da libertação do cativeiro (Fomos libertos do cativeiro pecado)
3. A Páscoa fala da necessidade de tirar o fermento (A ceia fala de santificação)
4. A Páscoa fala da reunião de todo o povo (A ceia gera comunhão)
5. A Páscoa fala de celebração (A ceia resulta em adoração).

Conclusão:

II Crônicas 30:20 E Deus ouviu a oração de Ezequias e sarou a alma do povo.


Familia : entre a crise e a esperança

II Reis 4:26 “Vai bem contigo? Vai bem com teu marido? Vai bem com teu filho? E ela disse: Vai bem”

Introdução:
· O tema família é sempre fascinante, oportuno e muito sugestivo.
· Portanto para falar sobre lê, pensar nele, ouvir sobre ele e aprender sobre ele é sempre um rico privilégio.

Transição:
· As três perguntas lidas no texto bíblico são direcionadas a uma mulher, esposa e mãe, que havia acabado de perder o seu filho ainda criança.
· Estas três perguntas revelam o grande equilíbrio emocional e uma fé inabalável de alguém que cria que Deus é poderoso suficiente para trazer a vida seu filho novamente.

Tema: Família: Entre a crise e a esperança

I- Família: O que ela é? O que ela representa?
1. A família é o mais fascinante projeto do Criador. A família e o Gênesis.
2. A família é a primeira instituição criada por Deus, que se compõe de pessoas humanas, mas que tem sua origem em Deus.
3. A família é o termômetro que mede o estado em que se encontra a humanidade.
4. A família é a aspiração maior de todo ser humano. O ser humano não foi criado para a solidão.
5. Família é o lar, é a casa onde nos abrigamos.
a- O lar deve ser a primeira escola e o primeiro templo do jovem.
b- Família é o lar onde a criança aprende o que é reto, bom e nobre.
c- A família é o lar onde há a disciplina, onde há o prazer de bendizer a Deus.

II- A Família e as crises:
· Há tantas crises que envolvem a família! Se não resolvidas trazem problemas trágicos para a família.
1. A crise do tempo.
· Não há mais tempo para curtir os filhos, a esposa, o esposo, tempo para passear. O pouco dentro da casa é gasto em frente a tv.
2. A crise da comunicação.
· Ou seja a ausência da comunicação, não há mais dialogo, não há mais compartilhamento.
3. A crise do amor.
· São três formas em que o amor é expresso ou manifesto:
a- Amor: Eros (amor voltado ao relacionamento sexual esposo e esposa)
b- Amor: Fillos (amor do relacionamento da amizade pais e filhos)
c- Amor: Ágape (amor em um nível mais alto: o amor que tudo sofre, tudo espera, tudo crê, o amor perdoador)
4. Crise religiosa ou espiritual.
· O esquecimento das pessoas em relação a comunhão com Deus e a busca de Sua presença tem arrastado lares a destruição e a instabilidade.
· Onde ficaram as preciosidades como: A Bíblia, a oração, a igreja.
· A vida moderna com o ativismo secular, afastaram a família de Deus.
5. Quando não há: Tempo, Comunicação, Amor, e Deus o que acontece?
a- Vem a crise da violência: Drogas, pobreza, vícios.
b- Crise do materialismo: As pessoas só pensam em comprar, comprar e comprar.
c- Crise da Imoralidade: Perdeu-se o pudor, o respeito, o recato, a vergonha.
d- Crise da autoridade: Onde esta a autoridade dos pais sobre os filhos? Não há respeito dos filhos porque os pais perderam a credibilidade, muitas vezes o exemplo dos pais s;ao negativos.

III- Família: Há esperança para ela?
· Esta é uma pergunta essencial diante de um quadro tão trágico, tão devastador e tão comovente pelo qual a família passa hoje.
a- Podemos dizer com certeza: Há esperança para a família.
b- Esta esperança esta em Deus. Salmo 127:1/ Salmo 128
c- Esta esperança esta em Cristo: há um vinho novo a ser servido.

Conclusão:
· Precisamos colocar nossa família no lugar de onde ela nunca deveria ter saído: A presença de Deus.

· O Espírito Santo haverá de trazer uma unção para nós pais.


Examine-se o Homem a Si mesmo

I Coríntios 11:28 a. “Examine-se, pois, o homem a si mesmo”
Introdução: Salmo 19:12 Quem há que pode discernir as suas próprias falhas? Absolve-me das que me são ocultas.
· Estamos perdendo o conceito do certo e do errado, já não compreendemos muito bem o que é santo e o que não é.
· A santidade e a unção do Espírito Santo é hoje a necessidade urgente do povo de Deus.
Transição: O texto lido trás instruções importantes a respeito do culto mais sublime da vida cristã.
a- Comunhão: entre irmãos e o Senhor. B- Santidade para poder participarem.
Tema: O que significa examinar-se a si mesmo!
I- É um convite onde todos os irmãos e irmãs possam olhar para dentro de si mesma.
Há muitas maneiras de fazer uma analise!
a- Podemos fazer uma retrospectiva: Isto significa olhar para os acontecimentos passados.
b- Podemos fazer um julgamento temerário: Isto significa que muitas vezes tomamos a posição de juiz, não só apontando o erro do próximo, mas condenando-o.
c- Fazer uma introspecção: Isto significa, fazer uma observação da vida interior pela própria pessoa.
O que precisamos examinar em nós mesmos:
1. Nossos próprios pensamentos.
Pensamentos: Mente, Intelecto, Espírito: ato de pensar, refletir, meditar, processo mental que se concentra nas idéias, reflexão.
2. Nossos próprios sentimentos.
Sentimentos: Alma: é o conjunto das qualidades morais de um individuo, capacidade de sentir: amor, afeto, afeição, entusiasmo, pesar, tristeza, desgosto, magoa, ira, ressentimento, amargura, falta de perdão.
II- Porque a necessidade de uma introspecção!
a- A Santidade de Deus exige:
I Coríntios 11:27 Por isso aquele que comer o pão ou beber o cálice do Senhor, indignamente, será réu do corpo e do sangue do Senhor.
Hebreus 12:14 Segui a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém vera a Deus.
b- Poderemos condenar a nós mesmos!
I Coríntios 11:29 Pois quem come e bebe sem discernir o corpo, come e bebe juízo para si. (Juízo para si: a pessoa mesmo acarreta para si a condenação.)
c- Trazemos doenças em todas as áreas da vida!
I Coríntios 11:30 Eis a razão porque há entre vós muitos fracos e doentes e não poucos os que dormem.
· O que o pecado trouxe a Adão e seus descendentes: Morte: Física, espiritual, eterna.
a- Muitos fracos: doença física.
b- Outros doentes: doença espiritual.
c- Não poucos os que dormem: morte eterna, a perca da verdadeira consciência.


O Poder do Evangelho

Atos 26:16-18. “Agora levanta-te e põe-te em pé. Eu te apareci por isto, para te fazer ministro e testemunha tanto das coisas que tens visto como daquelas pelas quais te aparecerei ainda. Eu te livrarei deste povo, e dos gentios, a quem te envio, para lhes abrir os olhos, e das trevas os converter à luz, e do poder de satanás a Deus, a fim de que recebam remissão dos pecados e herança entre aqueles que são santificados pela fé em mim”.

Introdução:
· O que o Evangelho de Jesus Cristo tem proporcionado a nós, quais os benefícios e responsabilidades que ele tem revelado a nós.

Transição:
·
Tema: O poder do Evangelho.

1- Troca a cegueira pela vista.
Atos 9:17-18. Então Ananias foi, entrou na casa e, impondo-lhe as mãos, disse : Irmão Saulo, o Senhor Jesus, que te apareceu no caminho por onde vinhas, me enviou, para que tornes a ver, e sejas cheio do Espírito Santo. Imediatamente lhe caíram dos olhos como de uma escamas, e recuperou a vista. Levantando-se foi batizado
· A cegueira espiritual tem impedido as pessoas verem a verdade, mas Jesus através do poder do Evangelho abre os olhos espirituais das pessoas proporcionando-lhes uma nova visão em Cristo.

2- Muda totalmente a direção da vida.
Atos 9:20-21. E logo, nas sinagogas, pregava que Jesus era o Filho de Deus. E todos os que ouviam estavam espantados, e diziam: Não é este o que em Jerusalém perseguia os que invocavam este nome, e para isso veio aqui, com o fim de os levar presos aos principais sacerdotes.
· Saulo o perseguidor, torna-se um pregador e passa agora a ser perseguido pelo amor a Cristo.

3- Substitui as trevas pela luz.
João 8:12. Jesus continuou a dizer à multidão: Eu sou a luz do mundo, quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida.
a- Só ele pode iluminara alma conduzindo-a ao seu destino celeste.
b- Só ele afasta as trevas do pecado.
c- Só ele proporciona a vida pela iluminação do Espírito Santo.
· A vida da pessoa passa por uma transformação completa, saímos da escuridão para a luz da vida eterna.

4- Tira os laços do diabo para vincular a Cristo.
Colossenses 1:12-13. Ele nos libertou do império das trevas e nos transportou para o reino do Filho do seu amor.
· O poder do Evangelho quebra e anula todo poder aprisionador do diabo e nos vincula a Cristo Jesus e ao reino de seu amor.

5- Remove os pecados.
Colossenses 1:14. No qual temos a redenção, a remissão dos pecados.
· O poder do Evangelho nos revela que o sangue de Cristo foi derramado na cruz do Calvário, estabelecendo uma Nova Aliança entre Deus e os homens, proporcionando-lhes o perdão.

6- Garante uma herança eterna aos santificados.
I Pedro 1:4. Para uma herança incorruptível, sem macula, imarcescível, reservada nos céus para vós outros.
· O poder do Evangelho revela a nós que a vida não se resume somente no aqui e agora. Há uma herança eterna, uma vida eterna de paz, alegria e satisfação na presença de Deus.

Conclusão:
O poder do Evangelho:
a- Troca a cegueira pela vista.
b- Muda totalmente o nosso caminho.
c- Substitui as trevas pela luz.
d- Tira os laços do diabo e nos vincula a Cristo.
e- Remove os pecados.

f- Garante uma herança eterna aos santificados.